Home Quem Somos? História da Música Fale Conosco
Biografia
Discografia
Fotos
   
   

Mauro Cassapula, o Tenório, nasceu em Ibiporã-PR em 1968 e começou a tocar violão e a cantar ainda na adolescência, inspirado pelas músicas de Teixeirinha.
José Dercídio dos Santos, o Praense, nasceu em Cambé-PR, no dia 06 de julho de 1943. Ainda na infância, mudou-se para Aparecida D´Oeste-SP, onde aprendeu a tocar violão e a cantar as músicas que eram sucessos de grandes nomes da música raiz, dos quais era apreciador, tais como Tião Carreiro e Pardinho, Zico e Zéca, Zilo e Zalo e Zé Fortuna e Pitangueira. Foi também nessa mesma época que José Dercídio descobriu seu talento para a composição.
Pouco tempo depois, José Dercídio trocou Aparecida D´Oeste-SP pela cidade de Cianorte-PR, onde formou com Ado a primeira dupla ("Ado e Praense") com a qual se apresentou pela primeira vez na Rádio Porta-Voz de Cianorte-PR.
Foi curta a sua passagem pela emissora, já que seu maior sonho era atingir outros horizontes, rumo a Londrina-PR, que era a maior cidade do norte paranaense, para onde já levava na bagagem algumas belíssimas composições de sua autoria.
Em 1975, Praense já participava oficialmente da Rádio Difusora de Londrina-PR, numa "Linha Sertaneja" semanal de grande audiência que era apresentada das 20:30 às 22:30 e que, com as Ondas Curtas, alcançava inclusive a região de Assunción, no Paraguai. Nesse programa, só se apresentavam Duplas de talento do quilate de "Juliano e Jardel" e Milionário e José Rico, além de "Ado e Praense", que foi a primeira dupla formada por José Dercídio.
Algum tempo depois, Praense formou dupla com o Peão Carreiro. A nova dupla "Peão Carreiro e Praense" lançou o seu primeiro LP ("Compositores em Dueto") pela RDG em 1978, tendo alcançado sucesso com a música "Nosso Dilema" (Praense e Peão Carreiro).
No ano seguinte, "Peão Carreiro e Praense" gravaram o LP "Autores em Dueto" pelo selo Uirapuru/CBS, produzido por Horácio Faustino. Destaque para a música "Parede e Meia" (Praense e Peão Carreiro).
E, a convite do famoso radialista Zé Béttio, "Peão Carreiro e Praense" assinaram contrato com a Gravadora Copacabana, no ano de 1981, e gravaram o terceiro LP ("Quarto Vizinho"), produzido por José Homero e Ronaldo Adriano, tendo alcançado uma vendagem surpreendente e obtido bastante sucesso com a faixa-título "Quarto Vizinho" (Peão Carreiro e Praense).
Nessa época, a dupla "Peão Carreiro e Praense" participava também do inesquecível Programa "Linha Sertaneja Classe A" na Rádio Record de São Paulo-SP, apresentado pelo José Russo.
E, após algum tempo no qual a dupla esteve separada, "Peão Carreiro e Praense" lançaram em 1984 o quarto LP "A Volta", gravado também na Copacabana, com destaque para "A Funcionária" (Praense), "Sonho Falado" (Praense), "Amor Escondido" (Praense), além da faixa-título "A Volta" (Peão Carreiro e Carlos César).
A dupla "Peão Carreiro e Praense" durou seis anos, de 1978 a 1984. Em 1985, Praense passou a cantar em dupla com Pinhalão, com quem gravou dois raríssimos LP's na formação que durou até 1987.
Por essa época, entre o final da década de 1970 e início da década de 1980, Praense também vinha se firmando como renomado compositor, com mais de 400 composições gravadas por excelentes intérpretes do quilate de Leôncio e Leonel, Tião Carreiro e Pardinho, Belmonte e Amaraí, Mensageiro e Mexicano, Zé Tapera e Teodoro, Lourenço e Lourival, Sérgio Reis, Trio Parada Dura, Milionário e José Rico e muitos outros.
São belíssimas composições de sua autoria os sucessos "Tchau Amor" (Peão Carreiro, Ado e Praense), "Espinho na Cama" (Praense e Compadre Lima), "Avião das Nove" (Praense e Ado), "Esquecido" (Praense e José Rico), "O Fogo e a Brasa" (Praense, Lourival dos Santos e Tião Carreiro), "Resto de Beijos" (Praense e Mexicano), "Nem Romeu nem Julieta" (Prado Junior e Praense), "Apagão Aéreo" (Praense e Toni Gomide), "Paixão e Saudade" (João Miranda e Praense) e "Uma Noite Não é Nada" (Praense, Lourival dos Santos e Luiz de Castro), apenas para citar algumas.
E, no ano de 1989, Praense formou dupla com Peão do Vale e a dupla "Peão do Vale e Praense" gravou pela RGE o LP "Par Ou Ímpar" e pela Gravadora Tupã, em 1992, o LP "Laçador de Coração". A nova dupla, no entanto, durou pouco, já que o parceiro Peão do Vale também exercia outras atividades no estado do Paraná, o que o impedia de viajar constantemente.
Nessa época, início da década de 1990, Praense pensava em parar de cantar e viver apenas como compositor. Mas como cantar faz parte de sua vida, formou novamente a dupla com o Pinhalão, no entanto, a dupla não pôde ir prá frente, pois o Pinhalão, sendo policial, não podia cumprir as viagens contratuais necessárias.
E, no ano de 1998, Praense reatou a dupla com Peão Carreiro, tendo gravado mais um CD na Gravadora Atração Fonográfica. No entanto, Peão Carreiro já se encontrava bastante doente e sua Voz, já não era mais a mesma. E, em 1999, Peão Carreiro partiu para o andar de cima e Praense mais uma vez se viu sem parceiro.
No ano 2000, Praense tentou ainda mais um CD com o Pinhalão, que havia adotado o nome artístico de Peão. A dupla "Peão e Praense" gravou apenas um CD e a própria gravadora não se interessou pelo trabalho.
Com a voz bem parecida com a de seu pai, o filho do Peão Carreiro formou com Praense a dupla "Carreiro Filho e Praense" dando continuidade ao estilo de "Peão Carreiro e Praense". A nova dupla, no entanto, também gravou apenas um CD.
Praense pensava novamente em pendurar as chuteiras como intérprete e atuar apenas como compositor. Foi quando um dos maiores amigos, Mauro Cassapula, que ainda não havia formado dupla com ninguém, convidou Dercídio a formar com ele a dupla "Tenório e Praense".
Apesar de já se conhecerem há mais de 20 anos, foi a partir de 2005 que Mauro e José Dercídio decidiram formar a dupla.
E, para conhecer pessoalmente a dupla "Tenório e Praense", o apreciador pode visitar a Churrascaria Tião Carreiro, na Av. Rio Branco, 694, nos Campos Elísios em São Paulo-SP. O apreciador pode aproveitar também para conhecer o Memorial Tião Carreiro, criado por iniciativa de Dona Nair e Alex Marli Dias (esposa e filha de Tião Carreiro), e que fica no segundo andar da Churrascaria.

TENÓRIO E PRAENSE

CONTATOS PARA SHOWS:

FONES: (11) 3222-9000 ramal 221 / (11) 8707-6475 / Nextel: 100* 42624

e-mail: shows@tenorioepraense.com.br
fãclube@tenorioepraense.com.br / tenorioepraense@hotmail.com

Para LIBERAÇÕES DE OBRAS contatar pelo
Fone: (11) 3222-0708 com Praense
No horário comercial

VISITE
ESPAÇO CULTURAL TIÃO CARREIRO
Av. Rio Branco, 694 - Centro - São Paulo
Fone: (11) 3331-9702

 

Site Oficial: www.tenorioepraense.com.br

 

 

 

Texto: Sandra Cristina Peripato

Fonte: www.boamusicaricardinho.com