Home Quem Somos? História da Música Fale Conosco
Biografia
Discografia
Fotos
   
   

Ronaldo Carandina nasceu em São Paulo-SP no dia 25 de março de 1962. Iniciou o aprendizado do tradicional instrumento musical caipira raiz com apenas 9 anos de idade. Desde criança gostava de ouvir os grandes nomes da música caipira raiz no inesquecível Programa "Linha Sertaneja Classe A", na Rádio Record de São Paulo-SP.
Ronaldo Viola abandonou tudo pela vida nos palcos, objetivando cantar as verdades do nosso Brasil.
Manoel João de Carvalho é natural de Taiúva-SP, onde trabalhava no campo juntamente com seus pais. Cresceu ouvindo a música caipira e os primeiros acordes no violão ele aprendeu ainda na infância.
A dupla Ronaldo Viola e João Carvalho iniciou no ano de 1978 sua curta, porém expressiva, carreira artística, após o Festival da Música Sertaneja patrocinado pelo Governo do Estado de São Paulo, que teve lugar em diversas cidades do interior paulista, dentre elas, Santa Isabel-SP.
Defendendo uma música de autoria sua, juntamente com José Caetano Erba, Ronaldo foi vencedor, juntamente com João Carvalho e, a partir daí, decidiram formar a dupla.
E, no ano de 1980, com apoio do cantador, compositor e produtor Téo Azevedo, que os levou para a gravadora Fermata, Ronaldo Viola e João Carvalho gravaram o primeiro disco, "Cheiro do Povão", com destaque para a música "João e Maria" (Moniz). Esse primeiro disco foi uma produção independente distribuída pela Fermata.
O segundo e o terceiro disco foram gravados na Tocantins, tendo já atingido um expressivo destaque no cenário nacional.
Considerados como músicos de raiz, a dupla procurou seguir o estilo autêntico de Tião Carreiro e Pardinho, seguindo no mundo artístico profissional e fazendo sucesso nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná, realizando diversas apresentações, tendo chegado à marca de 6 discos gravados, entre LP's e CD's.
Merece destaque também o quarto disco, que a dupla gravou no ano de 1993: o LP "Ronaldo Viola e João Carvalho - Vol. 4" pela gravadora San Francisco, o qual contou com a produção e os arranjos do maestro Martinez, tendo as músicas "Paixão Goiana" (João de Paula e Romeu Wandscheer), "Esperança" (Ronaldo Viola) e "Viola Viva" (Praense e Romeu Wandscheer), além de "Volta Por Cima" (Tião Carreiro e Romeu Wandscheer). O disco também teve a participação especial do locutor de rodeios Barra Mansa na faixa "Rodeio Brasileiro" (Jesus Belmiro e Ronaldo Viola).
O quinto e o sexto disco da dupla foram gravados também na San Francisco. O Volume 5, foi um trabalho muito bom com destaque para excelentes composições tais como "Na Voz do Vento" (Valdemar Reis, Ronaldo Viola e Silviano Ramos), "Pagode do Grotão" (Lourival dos Santos, Tião Carreiro e Ronaldo Viola), além da belíssima "Carro de Boi" (Donizete Santos e Ronaldo Viola).
No ano 2001, no entanto, Ronaldo Viola e João Carvalho desfizeram a dupla, após quase 20 anos de atividade. E, a partir de 2002, Ronaldo Viola passou a cantar em dupla com o Praiano.
Almiro José Alves, o Praiano já havia formado dupla em 1992 com Tião Carreiro, após o convite do próprio criador e rei do pagode que na época procurava por um novo parceiro para seu próximo disco. Praiano também já formou dupla com Peão Carreiro, com quem gravou dois discos.
Em dupla com Ronaldo Viola, Praiano gravou um único CD pela GT Musik, o qual foi bastante destacado pela preferência popular com a música "Desatino" (Ronaldo Viola e Zé Bill), no estilo pop-sertanejo romântico. O CD também nos brinda com belíssimas composições tais como "Jeitão de Caboclo" (Valdemar Reis e Liu), "Pescaria" (Ronaldo Viola e Bênnon) e "Rei da Pecuária" (Ronaldo Viola e Jesus Belmiro), mantendo nessas interpretações o estilo caipira raiz.
A dupla "Ronaldo Viola e Praiano", no entanto, desfez-se bruscamente na noite de terça-feira 13 de julho de 2004, quando um derrame cerebral levou Ronaldo Viola à UTI de um hospital na capital paulista, com fortes dores de cabeça. Ronaldo Viola partiu para o andar de cima às 08:40 da manhã do dia 14 de julho de 2004.
Praiano atualmente forma dupla com Rodrigo Mattos, enquanto Juliana Andrade voltou a formar dupla com a Jucimara. E João Carvalho atualmente canta em dupla com Roberto Viola, dando continuidade ao trabalho feito com Ronaldo Viola.

 

 

Texto: Sandra Cristina Peripato

Fonte: www.boamusicaricardinho.com.br