Home Quem Somos? História da Música Fale Conosco

 

OSWALDO BETTIO

 

Oswaldo Bettio nasceu no dia 20 de novembro de 1930, na cidade de Promissão, no interior do estado de São Paulo. Era o segundo dos cinco filhos do casal Felippe Bettio e Mafalda Bettio.
Após realizar os cursos escolares e trabalhar em sua cidade, transferiu-se para a capital paulista, onde seu irmão José Bettio tinha iniciado uma vitoriosa carreira artística nas emissoras de rádio paulistanas.
Também consagrado compositor, Oswaldo Bettio apresentou em 1967 o então iniciante cantor Mauro Sérgio aos diretores da RCA Victor, que gravou seu primeiro disco nessa etiqueta, com uma música adaptada por Kátia Maria e do próprio Bettio, intitulada "Terás um Altar". Foi ainda diretor da Copacabana Discos, amparando a música sertaneja.
Iniciou sua carreira como radialista na Rádio Record de São Paulo, estreando seu programa em 20 de novembro de 1974, das 3h às 5h da manhã.
O programa tornou-se um fenômeno de audiência junto aos milhares de caminhoneiros em todo o Brasil, que o acompanhavam pelas longas estradas. O sucesso foi tanto que a direção da Record resolveu ampliar o horário do programa, que logo passou a ser irradiado das 2h às 5h30.
O programa contava sempre com a participação de personagens que divertiam os ouvintes, como o Zé do Botão, que dava grandes gargalhadas ao microfone, e Peppone, um italiano pernóstico que falava tudo errado. Além dos personagens, seu programa tinha uma famosa seção com cartas de ouvintes, e um quadro especial para encontros de casais.
Esse programa radiofônico diário permaneceu na Record por longos anos, e saiu do ar em 7 de fevereiro de 1984, após Oswaldo Bettio e o seu irmão Zé Bettio, que também tinha o seu programa na mesma emissora, não terem chegado a um acordo com a direção da rádio sobre a renovação do contrato.
Oswaldo Bettio assinou um novo contrato com a Rádio Capital, passando a ter um programa com seu nome, também um dos mais ouvidos pelo público, não só de São Paulo, como de todo o país.
Nas eleições para a prefeitura municipal de São Paulo, em 1985, apoiou o candidato do PTB, o ex-presidente da República Jânio Quadros, que derrotou Fernando Henrique Cardoso, do PMDB.
Em 1986, graças a seu prestígio e uma audiência de quase cinco milhões de ouvintes, foi convidado para concorrer a uma vaga de Deputado Estadual pelo Partido Democrático Social (PDS), na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.
No pleito de 15 de novembro de 1986, foi eleito deputado constituinte estadual com 61.734 votos, o terceiro mais votado de sua coligação, tendo assumido o seu mandato no dia 15 de março do ano seguinte, para a 11ª Legislatura. No primeiro biênio da legislatura, 1987-1989, integrou como membro efetivo a Comissão de Agricultura e Pecuária e, como suplente, as Comissões de Administração Pública e de Assuntos Municipais.
Como deputado constituinte estadual, foi líder do Partido Democrata Cristão (PDC), agremiação política à qual se filiou no início do quatriênio. Nos trabalhos da Constituinte, atuou como membro e vice-presidente da Comissão do Poder Judiciário. Foi um dos 84 subscritores da atual Constituição do Estado de Estado, promulgada solenemente na histórica sessão realizada em 5 de outubro de 1989, no Palácio 9 de Julho.
Pelo PDC, integrou como membro efetivo a Comissão de Agricultura e Pecuária, no biênio 1989-1990. Nas eleições de 3 de outubro de 1990, foi reeleito, também pelo PDC, deputado estadual, obtendo 65.907 votos. Em 15 de março de 1991, assumiu seu novo mandato na Assembléia. Ainda nesse mesmo ano, filiou-se ao Partido Social Trabalhista (PST) e integrou como membro efetivo as comissões permanentes de Agricultura e Pecuária e de Cultura, Ciência e Tecnologia. Foi suplente nas comissões de Defesa do Meio Ambiente; Redação, e na de Serviços e Obras Públicas.
Em 1992, passou a integrar o Partido Social Democrático (PDS), e em 1993, foi para o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Por este partido concorreu nas eleições de 1994 à reeleição para Deputado Estadual, mas não logrou êxito, obtendo apenas uma suplência.
No pleito municipal de 1996, candidatou-se pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) a uma vaga de vereador à Câmara Municipal de São Paulo, mas não saiu vitorioso.
Oswaldo Bettio foi um dos principais nomes da história do rádio paulistano, tendo atuado também na Rádio Gazeta AM e na Rádio Record AM. Em seus programas não fazia propaganda de cigarros ou de bebidas alcoólicas. Curiosamente, foi o primeiro a tomar "Stomazil", "Hepotovis B-12", o xarope "Tira-tosse" e outros medicamentos, antes que qualquer um o fizesse, para depois recomendá-los ao seu fiel público. Em declaração à imprensa paulistana, em 1986, disse: "É assim que eu garanto a minha credibilidade".
Faleceu aos 84 anos de idade, no dia 29 de junho de 2015, na cidade de São Paulo. Foi sepultado na terça-feira, dia 30 de junho, no cemitério do Morumbi, na capital paulista.

 

DISCOGRAFIA

 

LPs e CDs

 

MARCANDO QUADRILHA - 1983 - COMEP - LP= 6716-4
01) Quadrilha - Zé Pipa
02) Quadrilha (Instrumental) - Zé Pipa
03) Pout-Pourri de Quadrilha I - D. R.
04) Pout-Pourri de Quadrilha II - D. R.

 

RADIALISTA OSWALDO BETIO E PROFESSOR FIORAVANTE - 1986 - BEVERLY - Nº 1100.006
01) Roceiro - Oswaldo Bettio e Ivan Prado - com Oswaldo Bettio
02) Homenagem ao Lavrador - Ivan Prado - com Oswaldo Bettio
03) Vozes do Sertão - Jacinto Esperança - com Jorge Luiz e Fernando
04) Bettio e Fioravante - Ivan Pradoc- com Ivan Prado

 

O AMIGO DE TODAS AS HORAS - AMC - AMCCD-3030
01) Mãezinha Querida - Miguel Gustavo
02) No Dia que Meu Pai Morreu - Moacir Franco
03) Minha Pequena Bolinha - Manoel Moreno
04) A Vaquinha - Oswaldo Bettio, José Fortuna e Carlos Cézar
05) Prece de São Francisco - Domínio Público
06) Segura na Mão de Deus - Nelson Monteiro da Mota
07) A Triste Partida - Patativa do Assaré
08) Valsa Para as Mamães - Arlindo Béttio
09) Herói Sem Medalha - Sulino
10) Do Rio de Janeiro a Niterói - Arlindo Béttio, Bekekê e C. Balestro
11) O Carro e a Faculdade - Sulino e José Fortuna
12) Prece do Motorista - Oswaldo Bettio e Paulo Roberto
13) Mundo Novo - Tião Carreiro e Benedito Seviero

 

VÍDEOS

 

Programa "Oswaldo Bettio" na Rádio Record de São Paulo

Programa "Oswaldo Bettio" na Rádio Capital de São Paulo

Programa "Oswaldo Bettio" na Rádio Capital de São Paulo

Oswaldo Bettio no Programa "Memórias do Poder Legislativo"

 

FOTOS

 

Visual LightBox Gallery generated by VisualLightBox.com
Oswaldo Betio - 001 Oswaldo Betio - 002 Oswaldo Betio - 003 Oswaldo Betio - 004 Oswaldo Betio - 005 Oswaldo Betio - 006 Rogério Gama, Osvaldo Bettio, Everaldo Silva e Zé Nilton - 001 Rogério Gama, Osvaldo Bettio, Everaldo Silva e Zé Nilton - 002 visual lightbox for MACby VisualLightBox.com v6.1