Home Quem Somos? História da Música Fale Conosco

 

GERALDO MEIRELLES

"O MARECHAL DA MÚSICA SERTANEJA"

 

Geraldo Meirelles nasceu em 24 de fevereiro de 1926 em Casa Branca, interior de São Paulo. Veio para a capital paulista na década de 40, já órfão de mãe e dependendo de seu próprio trabalho para sobreviver. Trabalhou como vendedor, jornaleiro, motorista e etc. Sozinho em São Paulo era a música sertaneja o único traço de identificação que o mantinha ligado as suas origens; música da roça, música caipira, enfim não ser ouvida ou cantada nos círculos sociais mais altos da poderosa capital, tendo que lutar contra aquele preconceito, afinal os roceiros, os caipiras trabalhavam arduamente para alimentar aquela gente, como é que sua música, a expressão mais sincera dos seus sentimentos não podia ser ouvida. Tomou para si a dor de todos os marginalizados, ergueu sua bandeira e mantém erguida até hoje, por esta razão recebeu a alcunha carinhosa de "Marechal da Música Sertaneja".
O Marechal felizmente não se aposentou, retornou com o Programa "Canta Viola" na TV pela Rede Família aos domingos, também mantém um Programa Sertanejo na Rádio Difusora de Casa Branca, cidade na qual voltou a morar em 1992.
Iniciou a carreira na década de 1940, como locutor de rádio e ator de circo. Em 1947 começou a fazer radioteatro no Alto Sumaré, com Lulu Belencase. Na década de 50, mais precisamente em 1956 criou um programa na Rádio Nove de Julho que durou 20 anos, até que a rádio fosse fechada pelos militares. O Programa era chamado "Rancho da Amizade", que era levado ao ar diariamente da 17:00 às 17:30 hs, com duplas ao vivo, e o "Prelúdio Sertanejo", das 17:30 às 18:00 hs pela mesma emissora. Trabalhou ainda nas rádios Tupi, Nacional e Aparecida do Norte.
Começou a atuar na música sertaneja em 1961, levado por seu cunhado, o compositor Athos Campos, para o programa "Crepúsculo Sertanejo", na Rádio Nove de Julho. Em 1962 passou a apresentar na TV Cultura o programa Canta Viola, que foi o primeiro do gênero sertanejo a ter mais de uma hora de duração. Em 1966 o programa passou a ser apresentado na TV Tupi de São Paulo.
De 1970 até 1973 trabalhou como diretor artístico da gravadora Copacabana. Esteve um ano na TV Bandeirantes, voltou para a Tupi e a partir de 1971 passou a ser apresentador na TV Record, onde permaneceu até 1995.
A partir de 1982, quando sofreu um acidente automobilístico, o programa passou a ser apresentado por seu filho Marcelo. Geraldo Meirelles, entretanto, permaneceu apresentando o quadro "Na Beira do Forno", dirigido à música de raiz. No "Canta Viola" se apresentaram diversos astros da música sertaneja, entre os quais, Liu e Léu, Zilo e Zalo, Irmãs Galvão, Zezé Di Camargo e Luciano e Leandro e Leonardo. Geraldo Meirelles foi o grande impulsor da carreira da dupla Chitãozinho e Xororó, que adotou esse nome artístico por sua sugestão.
Como compositor, teve as composições "Poema Sertanejo" de parceria com Tony Damito, "Carrossel da Vida", com Goiá, "Esta Saudade", com Marcelo Costa e "Palavras de Amor e Fé", com Marciano, gravadas pela dupla Chitãozinho e Xororó. Também teve o samba de roda "Samba de Roda", parceria com Athos Campos, gravado por Pena Branca e Xavantinho.
Em julho de 2007, participou do encontro de locutores e radialistas voltados para o universo da canção sertaneja, ocorrido em Pirassununga, no interior de São Paulo, ocorrido na 12ª Semana Nenete de Música Sertaneja, realizado pela Secretaria de Cultura e Turismo da cidade.
Faleceu em 05 de julho de 2013, aos 87 anos.

 

Texto: Sandra Cristina Peripato

 

MÚSICAS DE AUTORIA DE GERALDO MEIRELLES

 

- A Imagem Aparecida - Nenete e Geraldo Meirelles
- A Morte do Poeta - J. Garcia e Geraldo Meirelles
- A Voz do Sertão - Geraldo Meirelles
- Acre - Geraldo Meirelles
- Avenida da Saudade - Waldir e Geraldo Meirelles
- Belezas do Sertão - Pedro Mello e Geraldo Meirelles
- Berrante Emudecido - Resende e Geraldo Meirelles
- Brasil Sertanejo - Tonico e Geraldo Meirelles
- Caboclo da Mata - Geraldo Meirelles e Nardel
- Caboclo Radialista - Geraldo Meirelles e Waldir de Oliveira
- Cadê Manoela - Geraldo Meirelles e João do Reino
- Canoa Velha - Geraldo Meirelles e Athos Campos
- Carrosel da Vida - Goiá e Geraldo Meirelles
- Catireiro Barrigudo - Jacy Cesário e Geraldo Meirelles
- Chora Minha Viola - Nilsen Ribeiro e Geraldo Meirelles
- Dança do Balancho - Jorge Paulo e Geraldo Meirelles
- De Olho Aberto - Athos Campos e Geraldo Meirelles
- Dom de Deus - Lucimar, Geraldo Meirelles e Rosane
- Encontro Feliz - Geraldo Meirelles e Nardel
- Esta Saudade - Marcelo Costa e Geraldo Meirelles
- Exaltação - Geraldo Meirelles e Zé Claudino
- Fiquei a Cantar - Geraldo Meirelles e Joaquim Fagundes
- Fotografia do Sertão - J. Garcia e Geraldo Meirelles
- Fruta do Mato - Serafim Colombo Gomes e Geraldo Meirelles
- Gaivota Perdida - Geraldo Meirelles e Galocha
- Garrote Branco - Geraldo Meirelles e Financeiro
- Homenagem à Aparecida - Financeiro, Dione e Geraldo Meirelles
- Homenagem ao Lavrador - Antônio de Lima e Geraldo Meirelles
- Lembrança da Minha Terra - Geraldo Meirelles e Zé Claudino
- Menina Sorriso - Marciano e Geraldo Meirelles
- Meu Sentimento - José L. Carvalho e Geraldo Meirelles
- Minha Flor - Jacy Cesário e Geraldo Meirelles
- Minha Izabel - Athos Campos e Geraldo Meirelles
- Minha Vida é o Sertão - Geraldo Meirelles, Dr. Antônio e Itamar
- Morena Bonita - Jacy Cesário e Geraldo Meirelles
- Não é Papel de Gente - Marciano e Geraldo Meirelles
- Noite Paranaense - Esperanto e Geraldo Meirelles
- Nostalgia Cabocla - Geraldo Meirelles
- Palavras Amor e Fé - Marciano e Geraldo Meirelles
- Pinha no Pinheiro - Geraldo Meirelles e Nhô Fio
- Pobre do Violeiro - Geraldo Meirelles e Luis Ravani
- Poema Sertanejo - Tony Damito e Geraldo Meirelles
- Quarto de Despejo - Geraldo Meirelles e Dorinho
- Que Caipira Sou Eu - Dr. Antônio Lima, Geraldo Meirelles e Zé Claudino
- Rema Rema - Geraldo Meirelles e B. Lobo
- Retireiro - Marcelo Costa e Geraldo Meirelles
- Salve Brasil - Geraldo Meirelles e Chico Carretel
- Samba de Roda - Athos Campos e Geraldo Meirelles
- Sanfoneiro Alegre - Joel Garcia e Geraldo Meirelles
- Triste Cabana - Geraldo Meirelles e Zé Claudino
- Última Boiada - Geraldo Meirelles e Nardel
- Vou Gritando Pela Rua - Fernando Z. Maldonado - Versão: Geraldo Meirelles

 

POEMAS

 

 

VÍDEOS

 

Paulinho Del Ribeiro entrevista Geraldo Meirelles

Geraldo Meirelles interpreta "Oração do Sertanejo"

 

FOTOS

 

Visual LightBox Gallery generated by VisualLightBox.com